sábado, 28 de julho de 2012

Salada de Frango

Uma refeição rápida...para aproveitar o tempo ...o sol e sobretudo a família. Como os frangos de churrasco não me "atraiem" mesmo nada, tenho que pensar numa alternativa, não deixando muito de sair do básico. A solução passa assim pela ida ao supermercado para comprar 1 frango assado e "transformá-lo" numa alegre salada.

Ingredientes:
1 frango assado
1 alface
1 lata de milho das pequenas
4 ovos cozidos
azeitonas sem caroço
1 pacote pequeno de batata palha
Fiambre aos cubinhos (150gr)

Começar por desfiar o frango, lavar a alface retirar-lhe o excesso de água e cortá-la aos bocadinhos. Cortar os ovos às rodelas. Colocar todos os ingredientes numa taça e misturá-los.
Servir assim ou com um simples molho de iogurte.

O bolo de aniversário atrasado...


Este foi o bolo de aniversário da tia K. Cantámos-lhe os parabéns com 10 dias de atraso, mas só esta semana é que estivemos com ela (a vida de professor não é fácil! O sr. ministro Crato não facilita dias de aniversário!) Tinhamos prometido fazer-lhe os bolo de aniversário e o prometido é devido!

Ingredientes:
6 ovos
3 chávenas de chá de açucar
3 chávenas de chá de farinha
1 chávena de chá de leite
1 chávena de chá de manteiga/margarina

Começar por bater as claras em castelo e reservar. À parte bater as gemas com o açucar, juntar a farinha, o leite e por fim a manteiga. bater bem e envolver as claras. Levar ao forno em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha cerca de 45 minutos em lume baixo.
Quando estiver pronto, retirar do forno e deixar arrefecer antes de desenformar. Abri-o, recheei e barrei com nutella (tinha um frasco que não sabia o que lhe fazer, aqui ninguém gosta) e coloquei a pasta americana a decorar.

Depois foi só cantar os "Tarabéns" como dizia o tio M. na brincadeira quando nós eramos pequenas.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Água de melancia

Para quem gosta de fruta (como eu), o verão é maravilhoso. Eu costumo dizer que no verão podia alimentar-me só de fruta. A melancia é das minhas preferidas. Como tinha no frigorifico uma melancia enorme, lembrei-me de fazer para o jantar esta água de melancia. O resultado foi uma bebida fresca e leve (tal como a melancia).

Ingredientes:
1 fatia grande de melancia
7 up para completar
gelo q.b.

Limpar de sementes a melancia e cortá-la aos bocadinhos para dentro do robot ou do liquidificador. Reduzi-la a puré. Encher 3/4 de um copo e completar com 7 up e gelo picado.

domingo, 22 de julho de 2012

Quiche de bacalhau...ao ar livre

Ontem foi dia de piquenique. Já tantas vezes adiado...ora estava mau tempo, ora não havia horários, enfim. Mas agora parece que vem aí o bom tempo...dizem os senhores que sabem do assunto. Vamos lá ver! Ontem, apesar de um bocadinho de ar fresco carateristico da serra, esteve muito agradável. Houve distribuição de tarefas e a mim coube-me as quiches e um bolo para a sobremesa. Levei duas quiches: uma de atum outra de bacalhau. A que está na foto em grande plano, é a de bacalhau.

Ingredientes:
1 base de massa quebrada fresca
1 embalagem de migas de bacalhau
1 cenoura ralada
1 raminho de coentros frescos
4 ovos ( já cozidos)
azeitonas descaroçadas q.b.
2 dentes de alho picados
azeite q.b.
2 ovos
200ml de leite

Colocar a base de massa na tarteira e reservar. Num tacho levar ao lume, o alho picado, o azeite, a cenoura, o bacalhau e os coentros. Deixar cozinhar, mexendo de vez em quando. Deitar este preparado por cima da tarteira já com a massa quebrada. Cortar os ovos às rodelas e colocar por cima assim como as azeitonas. Bater os 2 ovos com o leite com a ajuda de um garfo e deitar por cima da tarte. Levar ao forno a corar.
Acreditem...desaparece num instante!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Tarte de legumes com atum

Este tipo de tarte salgada/quiche é o tipo de coisa que até se faz com alguma frequência lá em casa. Talvez todas as semanas, seja de acompanhamento (por exemplo aos domingos à noite), seja para um lanche "ajantarado", seja para levar para a praia ou para um piquenique, etc. É sempre bem vinda. E andam sempre mais ou menos à volta do mesmo, um pouco confinadas ao que há no momento no frigorífico!

Ingredientes:
1 placa de massa quebrada fresca
1 lata de atum média
1 lata de milho pequenas
1 lata de cogumelos laminados
Coentros q.b.
Salsa q.b.
Alho francês q.b
1 dente de alho picado
Cebola picada
3 ovos
200ml de leite

Colocar a base de massa quebrada numa forma de fundo "falso" e reservar. Levar os restantes ingredientes ao lume com exceção dos ovos e do leite. Deixar cozinhar cerca de 10 minutos, mexendo de vez em quando. Verter esta mistura para cima da base de massa quebrada. À parte bater os ovos com o leite e deitar por cima da tarte. Vai ao forno  até tostar.


terça-feira, 17 de julho de 2012

Paté expresso

Às vezes a pressão dos horários até dá bons resultados. Foi o caso deste paté, feito para um jantar lá em casa com uns amigos. Como (ainda) não estou de férias, a logística da semana continua a mesma...o dia (só) tem 24h...e como tal entre o trabalho, as crianças de férias e o preparar do jantar, saiu este paté que foi literalmente devorado! 

Ingredientes:
8 barras de delícias do mar
Molho de whisky (eu usei da calvé)

Partir as delicias aos bocadinhos, depois de descongeladas (claro) e juntar o molho de whisky a gosto. Este paté pode ser feito com outros molhos (pimenta verde, salsa,etc), consoante o gosto de cada um. Depois é só servir com tostinhas.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Doce de ginja


No último convívio ficou combinado a I. arranjar ginjas. O A. e a M. queriam continuar a "saga" dos licores e faltava este, tão apetecido, tão apreciado...uma falta que não podia acontecer. Lá vieram as ginjas do Fundão. E os 2kg lá foram divididos pelos que as ambicionavam para confecionarem a ginjinha.
Bom mas sobraram...o A. não precisava de um kg, apenas 600gr. Aproveitei logo o resto para fazer uma compota. Rendeu pouco...como devem imaginar...400gr de ginja...deu um frasquinho pequeno.

Ingredientes:
400gr de ginja
200gr de açúcar branco
1 pau de canela
1 colher de café de canela

Começar por descaroçar as ginjas. Depois levar ao lume as ginjas com o açúcar, o pau de canela e a canela em pó. Deixar ferver até fazer ponto estrada. 
Eu passei a varinha mágica, embora não passando a ginjas por completo. Há quem goste de tudo passado, há quem goste de deixar as ginjas inteiras. Eu, foi meio por meio! Coloquei no frasco já devidamente esterilizado , fechei-o e virei para baixo para criar vácuo. Assim ficou toda a noite. De manhã estava pronto a ser devorado com bolachas de água e sal...

segunda-feira, 9 de julho de 2012

15 anos depois....

Um destes dias o telefone tocou...um número estranho no visor...atendi. Do outro lado, uma colega de curso (licenciatura)...tinham conseguido apanhar o fio à meada e lembraram-se de juntar (alguns, os possíveis) num almoço este fim de semana.
Nós somos do tempo (não gosto desta frase...) em que ainda não havia telemóvel, internet e estávamos a "anos luz" do facebook. Eu que sou tão cética com facebooks, é a este mecanismo que devemos grande parte desta aventura. Não no meu caso...eu foi mais telemóvel!
Assim foi...15 anos depois...tantas histórias...pessoas colocadas de lés a lés neste país. E mesmo assim vieram. A vontade de rever foi maior...muito maior. Era mais do que reviver o passado. Faltou-nos o querido F. que está em terras de Vera Cruz a "treinar" para ser Perfeito lá da cidade do interior.
O encontro, como não podia deixar de ser, teve que ter lugar no cidade onde nos conhecemos: Coimbra.
Ficou tanto por dizer...por perguntar...por combinar...mas ficou a promessa que não vamos nem podemos deixar passar mais 15 anos para nos voltarmos a juntar. Para trabalho de casa trouxemos algum trabalho de pesquisa para encontrar quem anda por parte incerta...
Pelo menos agora já há telemóveis, internet e até o mal amado (por mim) facebook.


Quanto ao almoço, estava muito bom.Um prato de peixe, outro de carne. Mas bom..muito bom. Para a sobremesa: Tiramissú, embora deste não haja registo fotográfico.

 Prato de Peixe

Um prato exótico com legumes e um toque a caril.

O prato de carne
Uma carne com um molho espesso de ervas aromáticas acompanhado com batatinhas aromatizadas com alecrim.

Viva a turma do ISBB1992-1996! URRA!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Migas de espinafres e courgete com croutons

De repente o verde apoderou-se do meu frigorífico! De uma forma avassaladora. Espinafres, feijão verde, alfaces, courgetes, etc. Além da sopa de espinafres e depois do feijão verde arranjado e devidamente arrumado e congelado resolvi fazer umas migas de espinafres para acompanhar o bacalhau à brás do jantar. Nunca tinha experimentado fazer com espinafres. Não ficou nada. Se tivesse feito mais ... mais se comia. Confesso que fiz um bocadinho a medo.
 Mas como diria a Joana Roque, na cozinha não podemos ter medo de arriscar.

Ingredientes:
1 courgete
espinhafres (foi um bocadinho a olho, mas as folhas eram grandes)
2 alhos picados
azeite q.b.
4 rodelas de chouriço caseiro.
sal q.b.
croutons (usei de compra e aromatizados com alho e azeite)

Começa-se por colocar o azeite e o alho ao lume. junta-se a courgete descascada e ralada. vai-se mexendo. junta-se o chouriço partido aos bocadinhos bem pequeninos. Juntar o sal e deixar cozinhar.  Entretanto coloquei água a ferver na cafeteira eletrica. No fim de fervida deitar por cima dos espinafres já lavados e arranjado de modo a que murchem. Deixar estar em água a ferver cerca de 2 minutos. Escorre-los e juntá-los ao tacho com a courgete.
Ao fim de alguns minutos, desligar o lume e passar com a varinha mágica e servir com crutons.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Sangria de champanhe e citrinos

Ontem quando andava de volta do jantar deparei-me com algumas laranjas meio enrugadas na fruteira, uma lima também com um aspeto já menos apetecível e os limões que apesar de bom aspeto eram em demasia. Olhando para os limões, lembrei-me logo de uma limonada fresquinha, mas ficava na mesma com as ditas laranjas e a lima na fruteira. Chamei o A. e perguntei-lhe se não tinha uma sugestão. A resposta foi pronta e rápida: sangria.
E assim. Abrindo o frigorifico olhou para uma garrafa de champanhe já fresquinha, a de 7 up também já lá estava à espera, foi só juntar as frutas.

Ingredientes:
1/2 l de champanhe
1/2 l de 7 up
2 laranjas
1 limão
1 lima
1 maçã
1 pêssego
1 pau de canela
1 colher de café de canela

Lavar bem a fruta e cortá-la aos bocadinhos mantendo a casca. Colocar dentro de um jarro e completar com as bebidas. Neste caso como estavam frescas não usámos gelo. Finalizar com o pau de canela e a canela em pó. Se quiserem acrescentem hortelã que lhe dá um toque picante muito agradável.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Tarte de lacinhos com atum

No fim de semana, uma das refeições foi ditada pela rapidez. Daí a importancia de determinados alimentos no nosso frigorifico. A sopa, um arroz branco, legumes verdes (porque normalmente se podem comer crus, depois de bem lavados), entre outros, facilitam estas emergências que por vezes nos aparecem. Esta tarte além de ser uma solução rápida e saborosa, pode ainda ser comida fria ou aquecida no dia seguinte, que diga-se a bem da verdade foi o que aconteceu ao meu almoço do dia seguinte.

Ingredientes:
1/2 embalagem de massa de lacinhos
1 lata de atum das médias
salsa q.b
coentros q.b.
1 cebola picada
azeite q.b.
1 dente de alho esmagado
1/2 alho francês
1 embalagem pequena de molho bechámel

Colocar num tacho, o azeite, o alho, a cebola picada e o alho francês às rodelas, até os ingredientes começarem a estalar e ganhar a cor dourada do azeite. Juntar o atum, 1/2 embalagem do molho béchamel e temperar com sal.Mexer e deixar estar cerca de 10 minutos em lume baixo, dando tempo para misturar sabores.
Entretanto cozer a massa de lacinhos al dente, escorrer e reservar.
Quando a mistura do atum com os legumes estiver pronta, misturar numa taça com os lacinhos e envolver com a outra metade do pacote de molho béchamel. Colocar num pirex e levar ao forno até dourar. Servir acompanhado de uma sopa e uma salada verde.