domingo, 30 de dezembro de 2012

Ainda do natal ...bolachinhas de noz

 
Uma das ofertas deste natal foram umas bolachinhas de noz, que segundo já me disseram ficaram muito boas. Aqui fica a receita se quiserem aproveitar para a mesa de Fim de Ano.

Ingredientes:
230gr de miolo de noz (picado e moído)
180gr de açucar amarelo
1 colher de sopa bem cheia de farinha de trigo com fermento
2 claras.

Começa-se por bater as claras em castelo e reservar. À parte misturam-se os secos: a farinha, o miolo de noz e o açucar amarelo. Quanto estiver tudo bem misturado (basta com uma colher de pau), envolvem-se as claras em castelo.
Com a massa, moldam-se bolinhas do tamanho de uma noz e achatam-se com os dedos para ficar com a forma de bolacha. Vão ao forno sem deixar assar demasiado, para ficarem com a textura dos almendrados.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Boas Festas e o meu Natal

Espero que tenham tido um excelente natal, cheio de paz, amor e família. Bem sei que já aqui devia ter vindo mas nestes dias a prioridade é a família. De qualquer forma partilho aqui um bocadinho do que foi o meu natal.
A mesa vestiu-se de branco e dourado e o bacalhau foi o tradicional: cozido. Aqui não há espaço para a ementa alternativa...e eu até já tentei, porque apesar de gostar muito de bacalhau, o cozido, para mim é o que tem menos graça! Mas enfim, manda a tradição.




Não vos posso dar muitas receitas pois não fiz praticamente nada, apenas dois patés para as entradas. Os convidados encarregaram-se de trazer as iguarias das entradas e das sobremesas. Aqui apenas se cozinhou o bacalhau que como sabem não tem grande ciência.


Paté de delícias e coentros/oregãos:

1 embalagem de delícias do mar
maionese q.b.
coentros ou oregãos

Cortar em pedaços os palitos das delicias e misturar com maionese. Dividir em duas taças e juntar coentros numa e oregãos noutra.


A mesa de doces tinha os tradicionais coscorões (receita da bisavó) e tarte de amêndoa que trouxe a minha mãe, da minha sogra, as rabanadas  e o bolo rei;  depois haviam umas miniaturas de brigadeiros, castanhas de ovos e uns bolinhos que pareciam de leite condensado a quem os provou.
Havia também uma tortinhas de fruta oferecidas por uma vizinha, doce de abóbora menina e doce de chila oferecido por uma amiga e uns bolinhos de nozes que ofereci no natal (depois ponho a receita) e como  sobraram alguns.


A única receita que vos posso deixar é esta de bacalhau com broa para aproveitar o bacalhau, as batatas e a broa que sobrou da noite da consoada.




Desfiar o bacalhau , cortar as batatas e cozer uns ovos para guarnecer melhor o prato. Picar a broa com azeite a alho numa picadora ou num robot de cozinha .
Depois num pirex, fazer camadas de bacalhau, batatas, ovos e broa. Regar abundantemente com azeite e levar ao forno.
Como podem ver a foto é apenas do "antes" de ir ao forno!



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Pão de scone em 5 minutos


Aqui está uma solução muito rápida. A massa dos scones mas em forma de pão. Bastaram 5 minutos no microondas e já está. Quentinho e barrado com compota de abóbora e nozes...uhmmm.


Ingredientes:

225g de farinha com fermento
1 ovo batido
6 colheres de sopa de leite
1 colher de sopa de manteiga derretida
30g de açúcar
1 pitada se sal

 Misturar tudo com uma colher de pau e colocar dentro de uma forma que possa ir ao microondas. Eu usei uma de silicone.
Começar por colocar 3 minutos e abrir para ver pois também depende da potência do microondas e depois mais 2 ou 3 minutinhos conforme a necessidade.

domingo, 16 de dezembro de 2012

Bolo Rei

 
Ontem resolvi experimentar uma receita de bolo rei que tinha ali de baixo de olho. E ainda bem que experimentei. Morno então...nem vos digo nem vos conto. Até de aparência (perdoem-me a modéstia!!) mas estavam dignos da montra de qualquer pastelaria conceituada.
aqui fica a receita para quem se quiser venturar!

 
Ingredientes: (Adaptado da revista Sabe Bem do Pingo Doce, pág.64)
 
150g de açucar
750gr de farinha
25gr fermento de padeiro
350gr defrutos secos ( amêndoa palitada, nozes, sultanas brancas)
raspa de 1 laranja e de 1 limão
150gr margarina
1 colher de chá de sal
4 ovos
1 dl Vinho do Porto
1 gema para pincelar
açucar em pó q.b.

 


Começar por picar as sultanas e colocá-las a macerar no vinho do Porto, juntamente com as nozes e a amêndoa palitada, durante algumas horas. (eu deixei cerca de 2h)
Dissolver o fermento em 1dl de água morna , juntando-lhe farinha até fazer uma bola bastante  húmida. Tapar e deixar levedar cerca de 15 minutos.
Bater a margarina com o açúcar, as raspas da laranja e do limão, os ovos um a um e o fermento. Quando estiver tudo bem envolvido juntar o resto da farinha e o sal, amassando até que a massa fique elástica. Juntar as frutas, misturando bem.
Formar uma bola com a massa, tapá-la com um pano para que levede durante pelo menos 3horas. Ao fim deste tempo, moldar os bolos, tal e qual como os conhecemos (com o buraco no meio!) e deixar levedar mais meia hora.
Pincelar o bolo (no meu caso deu para três) com gema batida e enfeitar com as frutas cristalizadas e frutos secos. Espalhe também montinhos de açúcar em pó nos bolos e leve os bolos ao forno durante 40minutos.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Empada de galinha

 
 
Tinha sobrado frango do jantar do dia anterior. Frango estufado. Resolvi aproveitá-lo para uma empada XL. Come-se bem quente e fria. Aqui fica a receita para quem tiver carnes frias para aproveitar...ou não!
 
 
Ingredientes para a massa:
 
600gr de farinha com fermento
1 dl azeite
2 dl leite morno
2 ovos (1 para pincelar)
Sal q.b
 
Num recipiente, juntar a farinha, o azeite, o sal, o leite morno e um ovo batido. Bater com a batedeira com as pás das massas. Fica uma massa ligeiramente areada mas compacta.
Deixar descansar cerca de 45minutos, tapada com um cobertor.
Entretanto desfiar o frango e reservar.
Esticar metade da massa com a ajuda do rolo e forrar uma tarteira (usei de silicone). Colocar o recheio. esticar a outra metade da massa e tapar a empada. Pincelar com a gema do outro ovo e vai ao forno até estar corada.
Bom apetite!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Bolo de Festa


Hoje é dia de festa em muitas escolas por este país fora. E a do meu filho não é exceção. Último dia de aulas é dia de lanche partilhado, atividades teatrais e cânticos natalícios. O recado era para trazer um doce ou um salgado para o lanche.
E como ontem foi dia de chegar tarde a casa e o tempo para a cozinha não era muito, socorri-me do celebre bolo de chocolate no microondas e deixei a decoração totalmente a cargo das crianças.
Boas férias para quem é caso disso!


domingo, 9 de dezembro de 2012

Bombons com frutos secos

 
 
 Uma sugestão para o natal, para oferecer, ou apenas para acompanhar um cafézinho depois do jantar. Fica a sugestão...mais uma vez...doce!
 
 
Ingredientes:
 
1 (150g) tablete de chocolate de leite ( usei Nestlé)
1 quadrado (cerca de 15g) de chocolate amargo (usei Lindt Excellence 85% cacau) (Pode parecer pouco mas este chocolate é mesmo muito amargo - 85% cacau. Apenas usei para "quebrar" o doce das sultanas)
Frutos secos q.b e a gosto (usei nozes, amêndoas e sultanas brancas)
1 chávena de café mal cheia de leite
 
Derreter em banho maria os chocolates, acrescentando o leite aos poucos à medida que o chocolate vai precisando de modo a não ficar nem seco nem demasiado líquido. Quando estiver homogéneo mas pastoso,retirar do lume e envolver os frutos secos.
Colocar dentro de uma forma de silicone (usei uma de bolo inglês), deixar arrefecer tapando com pelicula aderente. Eu levei ao frigorífico durante uma hora.
Depois é fácil de desenformar porque a forma de silicine é maleável e cortar aos quadradinhos pequenos. Embrulhar individualmente em celofane.
 

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Um doce fim de semana


Uma sugestão gulosa para o fim de semana. Eu sou suspeita porque adoro esta tarte, adoro frutos secos, nozes, amêndoas, avelãs, etc.
Esta é simples e deliciosa.

Ingredientes:
Para a massa

100g de açúcar
80g de manteiga
2 ovos
1 gema
250g de farinha
1 colher de cha de fermento em po
3 colheres de sopa de leite

Bate tudo bem com a batedeira e colocar numa forma que se possa retirar o fundo. Levar ao forno pré aquecido só para secar, não para cozer/assar na totalidade porque vai ter de voltar ao forno.
Entretanto faz-se o topping:


Ingredientes:

300gr de amêndoa palitada
 120gr de manteiga
120gr de açucar
1 chavena de cafe de leite.

Levam-se estes ingredientes ao lume sem deixar ferver. Quando estiverem bem envolvidos desliga-se e coloca-se por cima da base da tarte. Espalha-se com a ajuda de uma espátula e vai ao forno novamente até ficar "coradinha".
Retira-se do forno e pincela-se com caramelo liquido previamente aquecido no microondas.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Bacalhau de festa e tostas de azeite e oregãos


Lá em casa o mês de Dezembro começa logo bem, com um aniversário.  "Vestimos" a mesa já de uma forma pré natalícia, e almoçámos com a família mais chegada, que serão provavelmente, os mesmos protagonistas da ceia de natal. Portanto, até se pode considerar este episódio, de certa forma, um ensaio natalício.
Da ementa constou este bacalhau que é um dos meus cartões de visita, segundo dizem. A receita, que não é bem esta, porque já sofreu grandes alterações, foi-me dada há uns anos por uma amiga e é sucesso garantido.
Eu batizei-o de bacalhau de festa porque é utilizado apenas em ocasiões festivas, não porque seja muito complicado mas porque assim calha.

Ingredientes: (para uma quantidade relativamente grande, se for apenas para a família nuclear faça apenas metade da receita)

800gr de bacalhau desfiado
2 embalagens de batata palha de boa qualidade
1 cenoura grande ou 2 pequenas
500gr de miolo de camarão (não reparei no calibre mas tem que ser daquele que se veja no prato!)
Azeite q.b
2 dentes de alho
1/2 cebola picada
salsa q.b
1 folha de louro
molho béchamel (eu fiz mas pode perfeitamente usar de compra, desde que seja de boa qualidade)



Coloca-se ao lume um tacho relativamente grande com o azeite, o alho esmagado, a cebola e a folha de louro. Deixa-se alourar e junta-se o bacalhau. Deixa-se cozinhar uns 10 minutos em lume médio mexendo de vez em quando. Enquanto o bacalhau cozinha, rala-se a cenoura e junta-se ao bacalhau, assim como o miolo de camarão. Mexe-se e deixa-se cozinhar mais uns minutinhos. Envolvem-se as batatas e junta-se o molho béchamel até criar uma "papa" e não aquele género de ficar a "nadar" no molho. Serve apenas para ligar.
Entretanto já com o forno pré aquecido, coloca-se o preparado do bacalhau num pirex, alisa-se e cobre-se com pão ralado e azeitonas descaroçadas. Vai ao forno a gratinar.



Como antepasto uma ideia simples mas muito apetitosa e otima para aproveitar pão do dia anterior.    

Tostas de azeite e  oregãos.

Ingredientes:
Pão (de preferência do dia anterior porque senão esfarela-se todo)
Azeite
oregãos
azeitonas sem caroços cortadas ao meio

Forra-se um tabuleiro com papel vegetal e reserva-se. Liga-se o forno para ir aquecendo.Cortam-se os pães às fatias com cerca de 1cm de espessura. Pincelam-se com azeite generosamente e salpicam-se com oregãos. Termina-se com a metade da azeitona. Preenche-se o tabuleiro com as fatias de pão e vai ao forno cerca de 5 minutos. Servem-se ainda quentes/mornas.

Nota (importante!): Não sei se já repararam mas a data das fotos anda mal. Está um mês atrasada. Confesso que já andei a mexer na máquina fotográfica mas não consigo dar a volta à data! Tenho que ir ter com alguém mais "técnico"! 

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

O mistério do Pai Natal...e as crianças.

Quem me acompanha neste blog sabe o mês de Dezembro é um mês muito especial. É uma época envolta em decorações, planeamentos, opções, experiências e por si só é um mês em que as casas estão vestidas de um modo festivo. É um mês que "sabe diferente...". 
Por isso, hoje não venho aqui pela  cozinha mas pela fantasia, pela magia...do Natal.

Imagem retirada daqui

Quem tem crianças pequenas e alimenta esta ideia mágica do pai natal, chega a esta altura do ano e  pergunta-se muitas vezes se a história ainda vai encantar aos mais novos. No meu caso, a mais velha que já sabe da história toda, mas  acha que se deve manter a magia por causa do irmão mais novo, pelo menos, enquanto ele for fazendo só algumas perguntas básicas, como que, não querendo ir muito ao fundo da questão para não ter nenhuma surpresa menos agradável. Eu acho que ele prefere ficar assim...naquilo que lhe parece. 
No entanto, ter alguém vestido de Pai natal lá em casa, só se for figurante, porque da família já ninguém arrisca ! Já não vai passar no "crivo" daquele olhar clínico. E não é uma maneira simpática de acabar com um sonho.

Decidi fazer este post  a propósito de uma reportagem que eu li no sapo, sobre esta questão da existência ou não do Pai natal e a forma como é vivida, pelas crianças, esta figura natalícia. Achei interessante e para quem se importa com estas questões aqui fica o link.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Os jantares das segundas e quintas feiras têm que ficar "semi-prontos" de véspera porque chegamos a casa muito tarde. Aliás, esta semana eu comentava com outra mãe, que me dava jeito ter um controlo remoto para ligar o forno, quando ela me disse que os fornos elétricos podiam ser programados! E agora saber do livro de instruções do meu forno??? Pronto...enquanto isso, vou deixando de véspera o jantar mais ou menos pronto, de forma a chegar a casa e enquanto  se põe a mesa e se arrumam mais umas coisas, ele próprio se acaba de cozinhar. Os pratos de forno são quase sempre os eleitos por várias razões: permitem ficar já preparados com antecedência e ajudam a aquecer o ambiente com o calor do forno.


Desta vez foi empadão. Ficaram quase prontos no frigorífico, já individualizados em ramekins,  apenas à espera de serem pincelados com a gema de ovo e gratinados com o calor do forno, para acompanharem um  
caldo verde e uma salada de tomate e pepino.

Ingredientes:
Carne picada estufada (eu estufei cerca de 1kg de carne e utilizei alguma para preparar este empadão)
Puré de batata
Gema de ovo para pincelar.

Carne picada:
Colocar um tacho ao lume com azeite, alho picado, uma folha de louro, polpa de tomate e 3 ou 4 rodelas de chouriço pouco gordo. deixar dourar um pouco e juntar a carne picada. Deixar cozinhar cerca de 40 minutos, temperando com sal entretanto, claro. Quando estiver cozinhado, desligar e reservar.

Puré de batata:
5 batatas médias
sal q.b.
leite q.b.
noz moscada q.b.

Cozer as batatas com água e sal. Depois de bem escorridas, passar com a varinha mágica, acrescentar leite até ficar com a consistência desejada e a noz moscada. Passar novamente com a varinha mágica.

Depois é só colocar num recipiente ou em vários que possam ir ao forno e começar pelo puré, depois a carne e finalizar com o puré. Pincelar com gema de ovo e vai ao forno a gratinar.

P.s.: a restante carne estufada fica para o jantar de 5ª feira: Bolonhesa.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A pensar no natal...

As abóboras abundam lá por casa. Já usei nas sopas; já congelei, quem sabe para  filhoses no natal; já fiz doce (pelo menos duas vezes) a pensar em oferecer no natal e também para comer com requeijão. Confesso que  usar em bolos é a forma que menos me atrai. Deixo isso para a minha mãe que faz um belíssimo bolo de abóbora com nozes.

Doce de abóbora com nozes


Ingredientes:
2,700 kg de abóbora já limpa e descascada
1,500kg de açúcar
Raspa de 1 limão
4 paus de canela
Miolo de noz q.b.

Colocar num tacho grande a abóbora cortada aos cubos, o açúcar, os paus de canela e a raspa o limão. Deixar cozer até se desfazer. Eu usei a varinha mágica para triturar, mas fica ao gosto de cada um. Volta ao lume até fazer ponto estrada. Desligar e juntar as nozes. 
Colocar nos frascos com tampa metálica, já esterilizados, tapar e virá-los para baixo  de preferência de um dia para o outro.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Um clássico da comida de conforto


Conforto é sinónimo de simplicidade. Daí que sejam comidas simples,  com pouco requinte. Mas que sabem tão bem...

Ingredientes:
1 lata das médias de atum
3/4 de uma embalagem de massa em espirais grande
1 embalagem de queijo flamengo ralado
2 dentes de alho picados
 azeite q.b.
200ml  de molho béchamel (Com a preguiça nem me apeteceu fazer o molho, os de compra servem mesmo para estas emergências)
sal q.b.


Preparação:
Forrar o fundo de um tacho com azeite e os dentes de alho. deixar aquecer sem queimar. Entretanto escorrer o atum num passador e "solta-lo" com a ajuda de um garfo. Juntar ao azeite e ao alho, acrescentando também o sal e deixar cozinhar. Quando estiver quase pronto juntar o molho béchamel e mexer de modo a envolver bem deixando cozinhar mais um pouco.
Colocar num recipiente que possa ir ao forno, cobrir com o queijo ralado e levar ao forno já pré aquecido, até estar tostado. Servir com uma salada ou legumes salteados.


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Um doce regresso

Depois de uma ausência (forçada), achei por bem trazer um doce para o meu regresso. Assim que vi estas bolachinhas  resolvi "levá-las" para casa e reproduzi-las.  Rendem bastante. Enchi a lata das bolachas. E são ótimas para amantes de chocolate.



Ingredientes:
150g de manteiga (usei com sal)
125g de açúcar mascavado
80g de açúcar branco
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 gema fria
1 ovo frio
300g de farinha
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
200g de chocolate para culinária


Pré aquecer o forno a 180º e forrar um tabuleiro com papel vegetal.
Bater bem o açúcar (os dois) com a manteiga derretida. Juntar a gema, o ovo e o extrato de baunilha. Continuar a bater bem até estar tudo envolvido e uniforme. Adicionar a farinha e o bicarbonato de sódio e mexer bem. Por fim envolver os pedacinhos de chocolate. ( eu parti uma tablete de chocolate de culinária para dentro do processador e piquei grosseiramente).
Fazer pequenas bolinhas com as massa, moldando-as mais ou menos do tamanho de brigadeiros. Colocar em cima do papel vegetal, bem separadas porque elas vão alargar e achatar.
No forno levam a cozer cerca de 20 minutos.
Retirar do forno e deixar as bolachinhas arrefecer em cima de uma grelha. Depois de frias é só colocá-las numa lata ou num frasco que feche bem e deliciar-se de vez em quando com um copo de leite.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Uma sugestão para um domingo à noite

Em minha casa, uma pizza ao domingo à noite, é sempre bem vinda! Uma comida descontraída para o que resta do fim de semana.
Desta vez experimentei uma massa que vi na minha última aquisição, em termoas de literatura gastronómica, "Cozinhado por miúdos", cujas autoras são as responsáveis pela escola de culinária para crianças e jovens, entitulada LitleChef.
Eu confesso que tenho um pouco de tendência\fascínio com este capítulo da cozinha associada ao público mais novo e portanto, quando entro numa livraria e me dirijo à secção de gastronomia, a minha orientação vai sempre para este tipo de livros. Talvez por ter filhos pequenos e ver neles interesse pela forma como eu cozinho, a curiosidade pelo que vão comer e pelos próprios alimentos, me tenha despertado mais vontade de saber mais sobre as técnicas a praticar com eles.
 


Ingredientes: (Adaptado do livro "Cozinhado por miúdos, pág.192)

Massa:
300gr de farinha
150ml leite
4 colheres de sopa de azeite

Recheio:
Molho de tomate
Fiambre
Queijo mozzarela
Queijo flamengo
1 ovo
azeitonas descaroçadas
oregãos

Deitar a farinha numa taça e acrescentar o leite aos poucos. Juntar o azeite e mexer bem. Fazer uma bola com as mãos e estendê-la com a ajuda do rolo da massa, numa superfície enfarinhada. Colocar a massa num tabuleiro, forrado com papel vegetal.
Espalhar o molho de tomate por cima da massa, em seguida os 2 queijos ralados, as fatias de fiambre, as azeitonas, os oregãos e finalmente o ovo.




domingo, 4 de novembro de 2012

Salmão com laranja e coentros

Eu acho que o salmão combina muito bem com citrinos, principalmente com laranja. Os meus filhos não são  grandes apreciadores de salmão, então eu resolvi fazer para mim e para o meu marido. O salmão foi cozinhado em sumo de laranja e no final.... um toque da amendoa torrada por cima.
 
 
 
 
Ingredientes:
2 filetes de salmão
azeite para untar a frigideira
sumo de 3 laranjas
coentros q.b.
alho picado
sal q.b.
 
Começar por deixar o salmão a marinar em alho picado,  sal e sumo de limão, pelo menos umas 2 horas. Depois pincelar uma frigideira anti aderente com azeite e deixar aquecer. Colocar os filetes de salmão na frigideira e regá-los com o sumo de laranja. Ir virando os filetes com cuidado para que cozinhem dos dois lados. Quando estiverem quase prontos, colocar os coentros e retificar o sal, se for caso disso. Entretanto colocar um tacho pequeno ou uma frigideira pequena ao lume e pôr lá a amendoa para a  deixar tostar. (Eu usei miolo de amendoa granulado)
Retirar os filetes de salmão do lume, colocá-los num recipiente que possa levar molho e regá-los com o molho da laranja e coentros em que o salmão foi cozinhado. Juntar a amendoa torrada por cima.
 
 
Eu acompanhei com cenoura cozida e batatinha também cozida.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

E o prometido é devido...


Pois é...o prometido é devido. Um bom pequeno almoço, sem relógio,  com pãozinho quente, sumo natural, leitinho, café, croissant, etc. 
O pão é o resultado de uma receita que já tenho debaixo de olho à algum tempo: Artisan Bread. Fiz tal e qual a receita indica, em diversos blogs e saiu muito bem, apesar de já ter lido alguns comentários de casos menos bem sucedidos. Este saiu na perfeição.



  Não podia esquecer o bolinho, até porque ontem o dia foi passado mais por casa e havia que pensar também no lanche da tarde.

Pão de ló de laranja
Ingredientes:
2 chávenas de farinha
1 chávena de leite
1 1/2 chávena de açúcar
Sumo de 3 laranjas
4 ovos
1 colher de chá de fermento em pó.

Juntar o açúcar com as gemas e bater bem. Adicionar o sumo das laranjas. Depois a farinha e em seguida o leite.
Por fim as claras em castelo. Vai ao forno a 180º.
 Um bolinho simples mas muito bom.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Uma sugestão para o feriado


Uma sugestões para começarem o feriado com um pequeno almoço nutritivo e saudável. Aproveitarem a pausa a meio da semana- que sabe lindamente- e prolongarem a estadia à mesa logo pela manhã, contrariando a habitual "correria" da semana e transformem o pequeno almoço num brunch, com uma mesa que alimente  os olhos, o espírito e a alma. Uns pãezinhos de leite, uns sconnes  com manteiga ou com compota , um pão de forma de brioche e porque não um bolinho rápido, este ou este. Por fim,  a minha sugestão passa também, por incluir nessa mesa, este muesli num iogurte.  


Ingredientes:
250g de flocos de aveia integrais grossos
100g  de coco ralado
100g de avelãs
150g de amêndoa laminada
40 a 50g de açúcar amarelo
100 ml de água
1 colher de chá de canela
50 ml óleo vegetal
flor de sal q.b.
1 colher de chá de extrato de baunilha
100g de sultanas

Num recipiente misturar os ingredientes secos, com exceção das sultanas e da flor de sal. Noutro recipiente os líquidos, a água, o óleo, a baunilha e a flor de sal. Junte os secos com os líquidos e envolva bem.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e espalhe o muesli. Leve ao forno até estar tostado, mexendo e misturando volta e meia para não deixar queimar. Deixe tostar até o muesli estar solto e seco. Retire e deixe arrefecer. Quando o muesli já estiver frio/ arrefecido juntar as sultanas e envolver para misturar . 
Depois é só guardar num frasco bem fechado .



terça-feira, 30 de outubro de 2012

Folares

Ainda em maré de desejos, primeiro foi o filho com o salame depois o pai com os folares. Dias a falar do mesmo! Volta e não volta, lá vinha: "Nunca mais fizeste folares! São tão bons! Quentinhos e com manteiga!" E pronto...Tantas vezes ouvi, que no fim de semana transformei os desejos em realidade.



Fui buscar a celebre e infalível receita e foi pôr mãos à obra! É engraçado que esta receita, já a fiz tantas vezes, e nunca sei, quando começo a fazê-los, quantos folares me irá render. Desta vez por exemplo, deu-me para fazer 3 grandes. Deve ter a ver com o tempo que estão a levedar,com a temperatura ambiente em que levedam, com  a farinha que uso, que nem sempre é a mesma, com o grau de humidade relativa, não sei. O que eu sei é que dando muito ou dando pouco...são sempre muuuuito bons.

Salame de chocolate



Um doce básico da cozinha portuguesa. Fiz no fim de semana, com a ajuda do meu filho que adora chocolate e que durante a semana me tinha pedido para fazer salame. Deve andar de desejos, pensei eu! Lá fomos nós para a cozinha no domingo ao final da tarde, satisfazer o seu singelo desejo.

Ingredientes:
200g de bolacha Maria (1 pacote inteiro)
100gr de manteiga derretida
125g de chocolate em pó
80g a 100gr de açúcar

Começar por partir as bolachas. Fizemos assim: Retirámos as bolachas para um saco transparente novo, daqueles de congelação, e fechámos o saco. Com as mãos fomos partindo até ficarem pequenos bocadinhos.
Em seguida colocámos numa taça. Juntámos a manteiga derretida, o chocolate em pó e o açúcar. Mexe-se com uma colher de pau até estar todo bem envolvido. 
Verte-se este preparado para cima de uma folha de alumínio e vai-se enrolando de maneira a fazer um rolo. Vai ao frigorífico pelo menos uma hora. 

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Suflê de pescada



Faço este suflê muitas vezes mas com bacalhau. Desta vez fiz com pescada porque tinha descongelado pescada para cozer mas, outro jantar se proporcionou e eu tive que dar uma solução à dita pescada. Optei por um prato igualmente leve, que acompanha muito bem com uma sopa e uma salada.

Ingredientes:
4 postas de pescada (já cozidas)
2 colheres de sopa de farinha
3 ovos grandes ou 4 pequenos
 400ml de leite
sal
azeite
alho picado
1 folha de louro

Num tacho, forrar o fundo generosamente com azeite.Juntar o alho e a folha de louro. Adicionar a farinha e  o leite mexendo sempre até engrossar (se fizer grumos...já sabe...varinha mágica e já está). Retirar do lume,  juntar o peixe em lascas e as gemas continuando a mexer (mas já fora do lume). Por ultimo envolver as clara batidas em castelo.
Optei por colocar em ramekins, uma vez que eram doses individuais, mas já tenho feito num pirex redondo, numa única dose. Fica ao critério de cada um.
Vai ao forno até estar tostado e com aquele aspeto de suflê. Espreitar de fora pelo vidro do forno. Não cair na tentação de abrir a porta senão lá vai o suflê.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Licor de Hortelã



Mais uma sugestão...não tão vulgar mas igualmente saborosa para os apreciadores destas bebidas adocicadas. Confesso que quando o meu marido me disse que ia fazer licor de hortelã, eu "torci um bocadinho o nariz". Achava que a hortelã, pelo seu travo tão acre, não ia conseguir dar aquele aroma doce e licoroso ao licor. Mas não podia estar mais enganada. Muito bom. 

Ingredientes:
1 litro de aguardente 
1 molho ( +- grande) de hortelã
1,5l água
800gr de açucar

Colocar a aguardente e a hortelã num recipiente fechado durante 1 mês. De vez em quando, pelo menos 3 vezes por semana, agitar o dito recipiente.
No fim desse mês, fazer um ponto pérola com o açúcar e a água. Deixar arrefecer e juntar à mistura da hortelã com a aguardente. Deixar estar pelo menos mais um mês, agitando várias vezes por semana.
Depois destes 2 meses, é só engarrafar. 

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Licor de leite


Mais um dos tantos que se vão fazendo lá por casa. Já provámos este e ficou "aprovadíssimo". Foi-nos dada a receita num jantar de amigos em casa dos M., quando se falava exactamente sobre licores caseiros.
Assim sendo, aqui fica mais uma sugestão para o natal que se aproxima a passos largos.

Ingredientes:

1 litro de aguardente (de preferencia caseira)
1 litro de leite gordo
750gr de açúcar amarelo
raspas de chocolate negro (70% cacau)

Colocar todos os ingredientes dentro de um recipiente fechado (nós usamos garrafões de água vazios) e agitar todos os dias durante o primeiro mês. O garrafão deve ficar num sítio escuro ou pelo menos longe da luz solar. No fim de pelo menos um mês, filtrar para uma garrafa de vidro. A garrafa deve fechar bem, de preferência com uma rolha de rosca, pois neste licor pode haver a necessidade de agitar de vez em quando. Experimentem...que vão gostar!


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Bruschetta de tomate e salsicha


As bruschettas, segundo sei, são de origem italiana. São um antepasto,  feito à base de pão com azeite e alho e quase sempre, com tomate também.  (ou não estaríamos a falar de cozinha italiana).
As minhas não são exceção. Foram a nossa  comida de conforto, no fim de semana, que tiveram como companhia, um belo creme de legumes cheio de vitaminas.

Bruschettas de tomate e salsicha

Ingredientes:

2 fatias de pão saloio (compacto, isto é, não deve ser daquele que se esfarela)
Azeite q.b.
oregãos secos
1 tomate cortado às rodelas fininhas
6 salsichas
Queijo fatiado

Começar por ligar o forno, para ir aquecendo. Forrar um tabuleiro com papel vegetal e dispor as duas fatias de pão. Pincelá-las abundantemente com azeite e polvilhar com oregãos. Colocar por cima o tomate fininho. Abrir as salsichas ao meio na vertical e dispor em cima do tomate. Por fim cortar o queijo aos quadradinhos e colocar por cima. Vai ao forno até estar tostado. Bon appetit!!


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Um cheirinho a natal...


Um destes dias, o meu filho pediu-me para fazer bolachinhas. E aí fomos nós para a cozinha. Quando a massa ficou pronta e enquanto eu a colocava no frigorífico, ele foi buscar as forminhas com os moldes das bolachas. Mas só trouxe as de natal. Disse-me que queria fazer as bolachinhas de natal porque já estava a ficar frio e por isso o natal devia estar a chegar! Bom...bolachinhas são bolachinhas...com natal ou sem natal!

Ingredientes: (Adaptado da "cozinha para quem quer poupar" da Mafalda Pinto Leite, pág. 172)
180gr de manteiga à temperatura ambiente
1 chávena de açúcar em pó
raspa de 1 laranja
2 ovos
3 chávenas de farinha

Começar por bater a manteiga com os ovos e a raspa de laranja. Quando tivermos um creme homogéneo, envolver a farinha e o açúcar. Fazer uma bola com a massa, envolvê-la em película aderente e levar ao frigorífico durante 30 minutos.
Estender a massa com um rolo e cortá-la com as formas desejadas. Levar ao forno até estarem douradas.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Rescaldo do fim de semana

O fim de semana foi passado por casa. Entre algumas aventuras destaco as que foram partilhadas com os  meus filhos. Começamos por estas bolachas retiradas daqui. Ficam muito boas e o melhor é que não levam muito tempo a fazer. E com a ajuda dos pequenos ajudantes...só podia ser bom o resultado.
Achei a sua história da sua origem engraçada e resolvi pôr mãos à obra.

Biscoitos de ANZAC



  Para estes croissants aproveitei uma base de massa quebrada que tinha descongelado para outros fins. Nada mais fácil e mais rápido. Ideal para um lanche improvisado. 

Ingredientes:
1 base de massa quebrada fresca 
Fiambre
Queijo
Gema de ovo para pincelar
Sementes de sésamo para polvilhar

Esticar a massa (a minha era redonda) e cortá-la em 8 triângulos iguais.Distribuir por cima o queijo e o fiambre. Enrolar, da parte mais larga para a mais estreita. Pincelar com gema de ovo e salpicar com sementes de sésamo.
Vai ao forno a 180º até alourarem.

 Mini croissants de fiambre e queijo






terça-feira, 9 de outubro de 2012

Para acabar...o resumo da festa



     As festas de aniversário infantis acabam sempre por ter uma ementa cíclica  Mais coisa menos coisa...mas dentro do mesmo género. Depois variam as quantidades consoante o número de crianças e de adultos. 
       Esta festa, não tendo sido  feita em casa - pois para crianças com 10 anos não aconselho a fazer dentro de casa, a menos que estejamos a precisar de mudar a mobília, trocar os sofás, pintar as paredes, afagar e envernizar o chão, enfim...- resultou muito bem, pois o dia esteve de verão, eles brincaram que se fartaram, "depenaram" uma árvore de dióspiros que estava ali "à mão" (coitada!!) e como só  o lanche estava "in doors", de vez em quando, vinham aquelas "revoadas" de crianças, devoravam o que estava em cima da mesa e cabia a nós adultos voltar a repor depois da "tempestade" passar!

Mesa de doces
(Mousse de chocolate, pipocas, bolo de noz, doce de chantilly,  ananás e pudim de caramelo)
Mesa do bolo de aniversário
(Ainda sem o bolo!!!)
Mesa de doces
(as gelatinas, as trufas de oreo e o bolo de chocolate)
Mesa de salgados
(As pizzas, a quiche de atum os patés, as batatas fritas)
Ainda a mesa de salgados
(os cachorros quentes - que também "voaram" - e a sapateira)