quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Compota de meloa e laranja

 
 Aqui por casa, neste verão, e com a abundância de fruta, começámos a preparar doces/compotas e licores. Este doce não resisto a colocar aqui a receita pois ficou ótimo. Abrimos ontem o último frasco. Vou ter que voltar a fazer...
A minha filha adora. Em tostas, em pão escuro, em torradas ou em pão de forma de brioche, como foi este lanche. O pai...já prefere nas torradas.
 

Ingredientes:
1,200kg de meloa (madura) já descascada e partida aos cubos
700gr de açucar (eu usei branco)
raspa de meia laranja grande
2 paus de canela

Levar ao lume a meloa com o açucar e os paus de canela e deixar cozer. Quando já estiver cozida quase a desfazer-se com os movimentos da colher de pau, acrescentar a raspa da laranja. deixar cozer mais um pouco. Quando já estava completamente cozida, passei a varinha mágica, mas claro, fica ao critéro de cada um. Depois é deixar ferver até fazer ponto estrada. Colocar dentro dos frascos esterelizados, fechar bem e virá-los para baixo para criar vácuo. De preferncia deixá-los virados de um dia para o outro.

domingo, 26 de agosto de 2012

Bolinhas para o lanche



Ontem para o lanche resolvi fazer pão. Andava com saudades do cheiro do pão quente a invadir a casa e resolvi "matar" essas saudades. Fui aos meus apontamentos de receitas de pão e o resultado foram estas bolinhas com textura muito fofa e nada compacta. Desapareceram num instante. O meu filho até comia sem nada. Para mim, com fiambre de perú e uma chávena de café. Soube-me tão bem...
 
Ingredientes:
1 iogurte natural
60ml de leite
30 gr de açucar
30gr de manteiga derretida
250gr de farinha
1 saqueta de fermento de padeiro rápido
sal q.b.
 
Para pincelar:
1 ovo batido
Açucar q.b.
 
Começar por misturar a farinha com o sal, o açucar e o fermento. Envolver com uma colher. Incorporar o leite, o iogurte e a manteiga e envolva bem com a batedeira usando as varas em espiral.
Retirar a massa do recipiente e amassá-la numa superficie enfarinhada durante uns minutos. Formar uma bola e colocar a levedar tapado com um cobertor até dobrar de volume.
Aqui tenho que fazer uma ressalva: a minha massa nunca duplicou o volume, apenas cresceu mais um pouco. E esteve lá quase 1h e 30m. Mas pelo resultado final..não é problema. O único senão é que não renderam tanto como deviam.
Depois então desta hora e meia de repouso, dividir a massa em bolinhas e colocá-las logo no tabuleiro de ir ao forno. Voltar a tapar e deixe repousar mais 30minutos.
 
Antes de levar ao forno pincelar com ovo batido e polvilhar com açucar.
Colocar em forno pré aquecido cerca de 15 minutos.

sábado, 25 de agosto de 2012

Mais um de chocolate

 
Já não fazia um bolo à algum tempo. As férias afastam-nos das rotinas da cozinha. Aos poucos começamos a "voltar". Até a chuva de ontem já nos soube a fim de verão...
 
 Numa das visitas pelos blogs, encontrei este bolo, que apesar de ser de iogurte leva aquele ingrediente que cá em casa se torna irresistivel: chocolate!
O que me chamou a atenção neste bolo foi o facto de não levar gordura, a tal chávena de óleo que habitualmente se põe no bolo de iogurte. Fiquei curiosa e na 1ª oportunidade...fui para a cozinha experimentar. O resultado foi bom, apesar da consistência ser um bocadinho diferente dos bolos de chocolate que costumo fazer. Mas todos foram unânimes na opinião: estava bom.
 
Bolo de chocolate e iogurte (adaptado daqui)

 
 
 
Ingredientes:
 
2 chávenas de farinha
1 1/2 chávena de açucar branco
4 ovos
3 iogurtes naturais meio gordos (não açucarados)
2 colheres de sopa de chocolate em pó
 
Começar por bater os ingredientes liquidos, os ovos com os iogurtes. Em seguida juntar os restantes e bater muito bem. Colocar numa forma untada com manteiga e levar ao forno até estar cozido.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Ameijoas à Bulhão pato

São as conchas, como diz o meu filho. Um destes dias disse-me "mamã, podes fazer aquelas conchas?". Tive que atender ao pedido que afinal até agrada a todos cá em casa.

Ingredientes:
Ameijoas (não sei a quantidade que usei!)
3 dentes de alho
1 cebola
azeite q.b.
1 folha de louro
sal q.b.
sumo de meio limão

Cerca de 1h antes de fazer as ameijoas coloquei-as num recipiente com água, sal e farinha para  abrirem.
Começa-se por forrar o fundo de um tacho grande com azeite e colocá-lo ao lume. Esmagam-se os alhos e pica-se a cebola. Juntam-se ao azeite assim como a folha de louro. Deixa-se alourar.
Retiram-se as ameijoas da água com farinha, lavam-se em água fria e escorrem-se. Juntam-se ao tacho ao lume e deixam-se cozinhar. A meio do cozinhado retifica-se o sal e junta-se  sumo de limão.

Aproveitei pão que estava a ficar rijo e cortei-o às fatias, coloquei-o no forno a torrar. Depois molhadinho no molho...uhmmm. De comer e chorar por mais!

domingo, 19 de agosto de 2012

Sumos de fruta


Um destas noites recebemos uns amigos cá em casa. Como havia crianças resolvi fazer uns sumos de fruta. Aproveitei as cores de verão, as frutas de verão. Meloa.
Usei a meloa, na variante Gália e Cantaloupe. Comecei por retirar a casca e cortar cada uma delas aos cubos. Coloquei no liquidificador e fui acrescentando água fresca até ficar com a consistencia que eu queria (não sendo totalmente um puré de fruta pois o objetivo era bebê-lo).
É uma forma diferente de "beber" fruta. As crianças acharam graça aos copinhos e o sumo desapareceu num instante.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Limonada


Esta limonada é receita do avô J.. Bebeu um destes dias e gostou tanto que pediu a receita à senhora do restaurante.  Como tinha limões em abundância na minha cozinha, resolvi experimentar. Estava um bocadinho "desconfiada" por levar a casca do limão, mas estava enganada. É uma limonada muito mais consistente do que a que eu faço e com um sabor muito mais acentuado a limão sem se tornar demasiado ácido.

Ingredientes:
3 limões médios
1 litro de água
100gr de açucar

Começa-se por lavar bem os limões. Cortam-se os limões aos bocadinhos (aos cubos) com casca e colocam-se dentro do robot ou do liquidificador. Junta-se a água e o açucar aos poucos à medida que se vai triturando. Serve-se de imediato com gelo.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Bolo de Espinafres



Um destes dias a O. convidou-nos para lanchar lá em casa. Tinha feito uma experiência culinária e queria partilhá-la. Não...não foi este bolo. Este também foi ela que fez, mas pelos vistos já é hábito fazê-lo. Ficámos fãs. De tal modo que ela mandou-nos umas fatias para tomar à noite com um cafézinho. (e mandou a receita também!)


Ingredientes:

3 ovos
1 chávena de óleo
2 chávenas de açucar
1 1/2 de folhas de espinafres
2 chávenas de farinha de trigo
1 colher de sopa bem cheia de fermento em pó
1 pitada de sal

Bata os quatro primeiros ingredientes no liquidificador. Enquanto isso, peneire a farinha, o fermento e o sal. Depois misture tos os ingredientes. Coloque numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha e leve ao forno pré aquecido a 180º.



domingo, 12 de agosto de 2012

Doce de Amoras Silvestres


Tinha prometido a uma amiga virtual que publicava aqui o meu doce de amoras silvestres. Eu triturei as amoras e aromatizei com pau de canela, mas da próxima não vou triturar, vou seguir o conselho dela. No entanto mantenho o aroma da canela pois já experimentei com limão e prefiro com a canela. mas é tudo uma questão de gosto e de experimentar.

Ingredientes:
800gr de amoras silvestres
400gr de açucar (eu usei branco)
3 paus de canela

Levar tudo ao lume até as amoras estarem cozidas. Triturei. Levei novamente ao lume até fazer o tal ponto de estrada. Colocar em frascos esterelizados, fechá-los e virá-los para baixo de preferência durante umas boas horas para criar vácuo.

De volta a casa

Já fomos e já viemos. Tirámos uns dias para rumar ao sul onde as águas estão um bocadinho mais quentes do que por aqui. Além das águas, o descanso, mudar de ares, ver outras caras, outros sitios. Um destes dias ouvi um médico na televisão  dizer que as férias não são para descansar do trabalho mas sim para fazer aquilo que mais gostamos. Estar com a familia, ignorar horários (eu nunca uso relógio nas férias), ler, passear, fazer refeições tardias...enfim desfrutar.
Já tenho saudades do cafézinho da manhã, tomado num sítio com um contexto diferente, onde se vê fruta e legumes por cima das mesas.




Os lanches no fim da tarde, com sumos de fruta (neste dia meloa e laranja) e torradas com manteiga e doce de framboesa.


Os dias na praia que nunca são demais e tivemos a sorte de apanhar muito bom tempo.


Uma visita ao Centro de Ciência Viva. Muito bem aproveitada uma casa antiga para dar vida a este museu. Cheio de cor e onde as crianças são obrigadas a tirar as mãos dos bolsos e a tocar e experimentar. Tem um jardim da ciência também fantástico, cheio de surpresas para os mais novos. aqui na foto um pequeno submarino onde as crianças podem dar largas à imaginação lá dentro.

Nos Jardins até temos um barco de piratas! E como não há piratas sem tesouros, temos um baú na proa do barco para descobrir a chave que o abrirá. Claro que o mais curioso era o pai que até comandava as operações das chaves.


À noite..o café na D. Ginja. Um bar com um conceito também diferente. Um bar muito vintage. Todos os dias era o café, uma ginginha e....um brigadeiro. Na ultima noite o A. provou um licor de chocolate e piri-piri...mas não ficou fã.


Aqui fica a marina e parte da cidade (Lagos), vista pelo óculo do telescópio do centro de ciência Viva.