quarta-feira, 25 de abril de 2012

Creme de ervilhas e alface

As sopas não são a "minha praia"! Apesar de haver sempre sopa às refeições, a maior parte das vezes é a minha mãe que a faz. Como faz dia sim dia não, quando passo lá por casa trago a dita sopa e assim acabei por me "encostar" um pouco à sopa da mãe que é sempre deliciosa. De qualquer forma, as sopas são aquilo que me dá menos "gozo" fazer. Prefiro muito mais dedicar-me ao prato principal. É claro que esta minha "mania" vem da falta de prática pelas razões que já referi em cima. Mas um destes dia o A. foi ao Pingo Doce e trouxe de lá um folheto deles dos "Sabores mediterrânicos" e disse que estava lá uma sopa de devia ser muito boa e que ia fazê-la. Eu pensei: Bom se calhar está aqui um talento escondido para sopas! E no dia seguinte lá estava ele na cozinha de volta dos tachos para fazer a dita sopa. À parte da quantidade de panelas que ele sujou (mas lavou todas que ele é muito arrumadinho) e que não acho muito normal para se fazer uma sopa, a dita ficou uma delicia. A continuar assim ainda despeço a avó I. e contrato-o a ele para as sopas.

Ingredientes: (adaptado do folheto "Sabores Mediterrânicos" do Pingo Doce )

150gr de cebola
2 dentes de alho
1 alface
3 colhres de sopa de azeite
1 alho francês às rodelas
400gr de ervilhas congeladas ( 1 saco dos pequenos)
sal q.b.
1,5l de água

Aqueça o azeite na panela com o alho e a cebola. Junte o alho francês e as folhas  alface de fora (reservando as de dentro) já devidamente lavados. Deixe os legumes ficarem moles e junte as ervilhas (reservando algumas) já préviamente cozidas à parte. Junte sal e deixe cozinhar em lume brando cerca de 15 minutos com a panela tapada. Deite a água a ferver na panela e triture com a varinha mágica. Junte ao creme as restantes folhas de alface e ervilhas que reservou. Sirva decorado com folhas de hortelã.

Sem comentários: