segunda-feira, 12 de março de 2012

Pequenos almoços ao fim-de-semana



aqui tinha falado da importância dos pequenos almoços ao fim de semana. Tenho uma amiga, a M., que diz que quando era pequena tinha todos os dias umas mesas de pequenos almoços maravilhosas e fartas, com compotas variadas, bolo caseiro, pão alentejano (não fosse ela alentejana!) e que tem pena, hoje, de não conseguir transmitir esta "cultura" de pequenos almoços aos filhos. Mas ao fim de semana faz questão de colocar a mesa de acordo com a sua infância e como ela diz "nem que seja só para mim". Eu acho que hoje em dia as familias buscam cada vez mais esses valores que tendem a perder-se, esses pequenos "episódios" da nossa infância que, se calhar e para alguns de nós, passavam um pouco ao nosso lado naquela época, damos-lhe agora a devida importância, seja porque a semana não nos permite grandes estadias à mesa durante o pequeno almoço e também porque a maior parte das familias não faz a refeição do almoço juntas, ou seja, no dia-a-dia usufruimos juntos um pequeno almoço relativamente "fast" e um jantar, ainda que mais calmo, mas que antecede quase de imediato a ida das crianças para a cama. É visto como o "fim da linha" do dia.

Então ao fim de semana fazemos questão da mesa mais diversificada e de passarmos algum tempo a usufruir da companhia uns dos outros à mesa logo pela manhã.


Fiz os sconnes com a receita infalivel da mimosa, usámos a compota de abóbora, mel e compota de figo, oferecida por uma amiga. Há sempre sumo de laranja espremido na hora, leite, café, queijos (frescos, à fatia e de barrar), fiambre e claro manteiga.

Este fim de semana, para o pequeno almoço fiz ainda um pão de brioche das Farinhas Branca de Neve, de acordo com as instruções da embalagem, pelo método tradicional (sem máquina de pão), mas acrescentei-lhe ainda na massa, 50gr de açucar, raspa de 1 limão e 2 ovos.


Sem comentários: